O maior escândalo de doping dos nossos tempos

Publicado em .

Nada se compara, pelo menos desde os anos 80, ao esquema de Doping do Atletismo da Rússia, divulgado nesta semana pela WADA (Agência Mundial Anti-Doping) e que levou (infelizmente) o atletismo até ao Jornal Nacional. O mais sofisticado e maior escândalo de doping jamais divulgado.


Financiamento pelo Estado

Um dos mais chocantes relatos da WADA no documento de 320 páginas divulgado com os detalhes do esquema, é o envolvimento do Estado Russo. Os atletas pagavam para a Federação Russa de Atletismo para cancelar resultados positivos de doping. Os valores variavam de cerca de 200 dólares até 450 mil euros, como foi o caso da Maratonista Liliya Shobukhova, que assim pôde competir em Londres 2012 depois de resultados positivos. Outros órgãos esportivos Russos também faziam parte do envolvimento, como a agência anti-doping do país.


Um laboratório secreto em Moscou

Em dezembro de 2014, os auditores da WADA visitaram um dos maiores laboratórios da Rússia em Moscou, e foram informados da existência de 3.000 amostras, quando a capacidade do local é de 8.000 a 10.000. Não há dúvidas: milhares de amostras que evidenciam o doping dos atletas foram destruídas. Nunca se saberá completamente a extensão e o tipo de substância utilizado pelos atletas.

Milhares e milhares de amostras foram destruídas em laboratório Russo.


Campeões envolvidos no esquema

A Rússia é uma das maiores forças do atletismo mundial, e em Londres 2012 foram conquistadas 8 medalhas de ouro. No ano seguinte, no mundial de Moscou, o país simplesmente liderou o quadro final de medalhas, com 7 ouros, 4 pratas e 6 bronzes. Embora o trabalho da WADA não destaque abertamente o nome de todos os atletas, cita com todas as linhas que campeões mundiais e Olímpicos participavam do esquema - entre eles, por exemplo, Maria Savinova, campeã olímpica dos 800m em Londres. A grande dúvida paira sobre a maior atleta do atletismo russo dos últimos anos, a multi-campeã olímpica e mundial do salto com vara e musa do esporte Yelena Isinbayeva.

Múltipla campeã dos 800m, Maria Savinova, fazia parte do gigantesco esquema de corrupção.


Outros Esportes e Países

A Federação de Natação Russa divulgou uma nota sobre o caso, informando cooperar nas investigações. Não é difícil imaginar que outras modalidades também possam estar envolvidas. Mais que isso, o documento (e os próprios russos) indicam que outros países operam esquemas de doping sofisticados, como Turquia e Marrocos. Rumores também pairam sobre a Espanha e o Quênia.


Banimento dos Jogos Olímpicos e Mundiais

É esperado para os próximos dias um posicionamento do Presidente da Federação Internacional de Atletismo, Sebastian Coe, a respeito da punição para os Russos. Espera-se que eles sejam banidos do Atletismo nos Jogos Rio 2016, e no próximo Campeonato Mundial em Londres (2017). O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que o Estado Russo está oferecendo todo o suporte nas investigações, e que os atletas "limpos" não merecem a punição, numa clara tentativa de evitar uma punição coletiva.

Putin se posicionou a favor das investigações e dos "atletas limpos". Mas quem acredita nele?

Fontes

O blog do Dia de Correr visa apenas compartilhar informações interessantes. Não recomendamos qualquer mudança em sua dieta e treinamento sem antes consultar um médico, nutricionista e profissional de educação física. Cada indivíduo possui diferenças e necessidades específicas que podem ser avaliadas adequadamente apenas por profissionais de sáude.